quarta-feira, 7 de setembro de 2011

PARÓDIA DO ALUNO ROGÉRIO 8º B JUNTAMENTE COM SUAS CRÍTICAS

Paródia da música Arreia a rachadinha.


Bota a camisinha.

Ô, lá vem a DST comendo no centro (pega a camisinha)

Eu quero ver você se proteger (bota a camisinha).

Lá vem a AIDS comendo no centro (pega a camisinha)

Bota a caminha (15 X)

Ô, bota a camisinha que eu quero ver (pra não nascer bebê)

Mas presta atenção pra não errar (se não a camisinha vai estourar)

Bota a camisinha que eu quero ver (pra não nascer bebê)

Ô, presta atenção pra não errar (se não a camisinha vai estourar)

2 X Cuidado pra não engravidar, se não vai querer abortar

       Cuidado pra não abortar, se não vai chorar.

Bota a camisinha (15 X)


Crítica:

Eu acho essa música uma ‘discaração’, insiste no sexo, palavras de duplo sentido, não tem conteúdo, ensina as crianças e jovens tudo que não presta, expõe as mulheres ao ridículo, tratam as mulheres como objetos descartáveis. Esses assuntos deviam e devem ficar entre quatro paredes.

Comparando com a Marchinha de Carnaval de antigamente Cachaça não é água não

Esses pagodes não têm nada de orientador, como as marchinhas de carnaval de antigamente que eram alegres e animadas. Mas esses pagodes só têm coisa vulgar, de baixo escalão, traduzindo: nada que preste!

Rogério de Jesus 8º ano B – Escola Hildete Bahia


Trabalho para a disciplina Cultura Baiana com a professora Leila Garrido.

4 comentários:

  1. Marley Anderson aluno do 7º D
    Eu achei a parodia muito orientadora por que algumas pessoas não estão aparte do assunto e foi até bom postar isso,por que tem pessoas que tem vergonha de perguntar

    ResponderExcluir
  2. nada a ver seu retardado va achar oque fazer

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkk nada aver aff

    ResponderExcluir